Gestão de crise: descubra como agir nessas situações!

Começar uma empresa é um processo difícil. E fazer com que ela alcance um patamar elevado exige ainda mais esforço e planejamento. Porém, é bem mais fácil perder esse progresso do que mantê-lo. Muitos eventos, como mudanças no mercado, rumores negativos ou acidentes, podem causar uma crise no negócio e levar a um grande prejuízo.

Diante disso, toda empresa precisa tomar algumas precauções, principalmente no que diz respeito à gestão de crise. Sem isso, será bem mais difícil preservar o seu negócio em uma situação de emergência.

Para ajudar você com isso, vamos explicar melhor o que é a gestão de crise e como você pode fazer a sua em seu negócio. Confira!

O que é a gestão de crise?

Em uma situação de crise, a expectativa é de que o desempenho da empresa seja perdido, como a escassez de um material importante ou a queda brusca na demanda. Uma gestão de crise, por sua vez, é um conjunto de práticas e políticas que a empresa desenvolve para poder responder a esses cenários e minimizar danos.

É comum que negócios tenham diferentes políticas de gestão para diferentes tipos de crise, desde problemas na produção até relações públicas.

Como fazer uma gestão de crise?

A forma como você responde a cada crise em específico vai variar de acordo com a causa e as repercussões dela, mas há alguns direcionamentos que você pode seguir. Veja!

Monitoramento preventivo

O mais importante para a gestão de crise ser bem-sucedida é visualizar quando uma dessas situações se aproxima. Saber que um terremoto vai acontecer, por exemplo, dá mais tempo para buscar abrigo e evitar acidentes. Da mesma forma, monitorar as atividades da empresa e do mercado permite que você note os sinais de uma crise e se prepare, ou mesmo a previna.

Planos de contingência

Outra tarefa importante é identificar possíveis cenários de crise e montar planos de contingência com antecedência, levando em conta a gestão de tempo e de recursos. Dessa forma, a sua equipe poderá responder de forma rápida a esses acontecimentos, minimizando o impacto de longo prazo no negócio.

Centralização das comunicações

Durante um momento de crise, uma das prioridades é garantir que todas as partes da empresa atuem em conjunto para superar a situação. Para isso, o mais importante é centralizar dados e comunicação interna, evitando que haja inconsistência nas orientações dadas a cada setor. Nesse ponto, vale a pena ter um sistema de comunicação interna bem robusto.

Proteção dos colaboradores

Algumas crises envolvem não só perda monetária, mas também risco direto para a equipe, como é o caso de acidentes de produção ou de relações públicas. Nesses casos, seu planejamento deve incluir medidas para manter a segurança da sua equipe.

Manutenção plausível das atividades

Mesmo em crise, ainda é importante que a empresa mantenha as atividades dela dentro do possível. Afinal, se elas forem interrompidas por muito tempo, o prejuízo de longo prazo será difícil de reverter. Com um pouco de preparo, é possível continuar trabalhando sem incorrer em maiores riscos.

Uma boa política de gestão de crise é fundamental para a seguridade do seu negócio. Em muitos casos, essa será a diferença entre ter uma empresa duradoura ou ter que fechar as portas mais cedo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.